quarta-feira, 21 de junho de 2017

Placar Histórico: Bonsucesso 5 x 4 São Paulo em 18/06/1933.



Gradin domina a bola em mais um ataque do Cesso. Foto: A Noite.

No dia 18 de junho de 1933 o Bonsucesso escreveu um bonito traço de sua história ao vencer o São Paulo no Estádio das Laranjeiras por 5 x 4 pelo Torneio Rio-São Paulo. Sob o comando de Gradin, o Bonsucesso produziu um belo espetáculo diante da grande equipe paulista. Outros craques do Cesso na época, Eurico, Carlinhos, Cecy e Miro, contribuíram para a vitória do rubro anil da Leopoldina. Os gols do Bonsuça foram marcados por Carlinhos (2), Gradin, Miro e Vareta.

Bonsucesso 5 x 4 São Paulo.
Competição: Torneio Rio-São Paulo.
Data e local: 18/06/33 - Estádio das Laranjeiras.
Árbitro: Lagreca.
Gols: 1º tempo [Carlinhos (2), Patricio e Waldemar]. 2º tempo [Gradin, Miro, Araken, Waldemar e Vareta].

Bonsucesso: Raymundo, Aragão e Heitor; Alfinete, Otto e Claudionor (Vareta); Carlinhos, Eurico, Gradin, Cecy e Miro.

São Paulo: Moreno (José), Sylvio (Agostinho) e Iracindo; Raffa, Zarzur e Orozimbo; Luizinho, Armando, Waldemar, Araken e Patricio.

O Jogo:1º tempo.

►Cesso 1 x 0: troca de passes entre Miro e Gradin chegando ao Cecy que desvia a bola para Carlinhos chutar com “violência” e abrir o marcador nas Laranjeiras.

Cesso 1 x 1: Patricio recebe de Armando em situação duvidosa e empata a partida.

►Cesso 2 x 1: Gradin trabalha pela direita o ataque do Cesso e lança Carlinhos, que mesmo sofrendo forte marcação consegue acertar o gol com outro violento chute sem defesa para Moreno.

Bola no fundo do gol do São Paulo. É o segundo de Carlinhos, sem defesa para Moreno. Foto: A Noite.

Cesso 2 x 2: Armando trabalha o ataque do tricolor paulista e aciona Luizinho que avança pela direita. Aragão persegue o atacante e comete pênalti. Waldemar cobra e empata novamente a partida.

2º tempo.

►Cesso 3 x 2: Gradin arma o ataque e recebe para cabecear e marcar o desempate da partida.

►Cesso 4 x 2: O Bonsuça cresce na partida e chega ao quarto gol com Eurico recebendo de Gradin e lançando Miro que aumenta a vantagem para o rubro anil.

Cesso 4 x 3: O São Paulo começa acertar os passes e chegar com perigo ao gol do Bonsuça. Araken dribla Aragão e chuta para marcar o terceiro do São Paulo.

Cesso 4 x 4: Patricio é derrubado por Heitor e novo pênalti é marcado. Waldemar bate e deixa tudo igual.

►Cesso 5 x 4: troca de passes entre Carlinhos e Gradin chega ao domínio  de Vareta que em rápido lance chuta sem defesa para Moreno e fechando o placar nas Laranjeiras.

Fonte: Jornal “A Noite” (Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional).


A Noite, 19/06/1933.


domingo, 28 de maio de 2017

Placar Histórico: Bonsucesso 2 x 0 Botafogo em 20/05/1972.



Duelo: Jairzinho (Botafogo) x Lumumba (Bonsucesso). Melhor para o goleiro rubro anil que não sofreu gol do “furacão da copa de 70”. Foto: Correio da Manhã.


No dia 20 de maio de 1972 o Maracanã viveu uma noite de glória rubro anil. O Bonsucesso venceu o Botafogo por 2 x 0 em jogo do Campeonato Carioca. Os gols da equipe leopoldinense foram marcados por Brito (contra) e William. O Bonsucesso se comportou como gigante diante de um grande da elite do futebol carioca.


Os Gols:

1º Tempo.

O Bonsucesso suportou a pressão do adversário desde os primeiros minutos e em contra-ataque desequilibrou a defesa do Botafogo. Aos seis minutos Brito tentou evitar que um cruzamento de Paulinho chegasse para Picolé e marcou contra, inaugurando o placar da noite de sábado no Maracanã.


2º Tempo.

O Bonsucesso de forma tranquila equilibrou as ações e chegou ao segundo gol aos 19 minutos. Picolé envolveu Mauro pela esquerda, centrou de cobertura e William mergulhou para fechar o placar.


Bonsucesso 2 x 0 Botafogo.

Competição: Campeonato Carioca.

Local: Maracanã (Estádio Mário Filho).

Árbitro: Nivaldo dos Santos.


Bonsucesso: Lumumba; Natal, Dutra, Nilo e Romero; Silva (Orlando) e Jair; Wiliam, Jair Pereira, Picolé e Paulinho. Técnico: Amaro.


Botafogo: Wendell; Mauro, Brito, Osmar e Rildo; Nei Conceição e Carlos Roberto (Paraguaio); Tuca, Roberto, Jairzinho e Luís Cláudio. Técnico: Tim.


Correio da Manhã, 21/05/1972.


Fonte: Jornal Correio da Manhã (Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional).

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Placar Histórico: no 1º de Maio de 1932, vitória do Cesso sobre o America; 4 x 2.



Lance do jogo America 2 x 4 Bonsucesso no campo da Rua Campos Sales: Cláudio buscando domínio da bola entre dois jogadores rubros. Foto: Jornal A Noite.


No dia 1º de maio de 1932 o Bonsucesso realizou um bom trabalho: venceu com goleada o America por 4 x 2 em Campos Sales, casa do adversário. Os gols do Bonsuça foram marcados por Gradim (3) no 1º e 2º tempos e Miro encerrando a contagem no final de jogo.


A partida foi marcada por paralisações, devido entradas violentas dos jogadores, provocando manifestações calorosas da torcida local, invasão de campo de torcedores, dirigentes e policiais. Leônidas precisou ser substituído por provocações à torcida adversária. O árbitro da partida foi o sr. Luiz Neves.


Segundo a matéria do Jornal A Noite, o Bonsucesso mereceu a vitória, apresentando um conjunto bem treinado, envolvendo o adversário com passes perfeitos: O club suburbano desde o inicio da peleja, demonstrou a sua superioridade technica, não se preocupando com as fortes cargas do adversário.


A equipe do Bonsuça recebeu merecidos elogios por vencer e desenvolver um bom futebol diante do Campeão Carioca de 1931.


Os times:


America: Sylvio; Laxaro e Hildegardo; Hermogenes, Almeida e Walter; Allemão, Zézinho, Orlando, Miro (Mario Pinto) e Telê. [Telê e Zézinho marcaram os gols do America].


Bonsucesso: Durval; Fernando e Heitor; Lóló, Otto e Claudio; Carlos, Prego, Gradim, Leonidas (Marcellos) e Miro.


Fonte: Jornal A Noite (Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional).



Matéria completa do Jornal A Noite de 02/05/1932. 

domingo, 9 de abril de 2017

Placar Histórico: Empate do Bonsucesso com o Flamengo (3 x 3) na estreia de 1929.



A equipe de 1929 estreia na divisão de elite do futebol carioca. Foto: "O Paiz".


O dia 07 de abril de 1929 marca historicamente o Bonsucesso por sua estreia na divisão de elite do futebol carioca sob a administração da AMEA (Associação Metropolitana de Esportes Atléticos) e a disputa com os grandes clubes cariocas na ocasião: America, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco da Gama. Na sua estreia contra o Flamengo, o Bonsuça deixou boa impressão, sendo elogiado pela imprensa que acompanhou a partida. Segundo o jornal Correio da Manhã, “o Bomsuccesso jogou um football melhor e mais technico que o Flamengo”.


Eurico, o 1º em pé da esquerda para a direita, lidera a equipe que empatou com o Flamengo na abertura do campeonato. Foto: Correio da Manhã.


O jornal Correio da Manhã destacou a “calma e a persistência” do clube rubro anil, que virou no placar após estar perdendo por 2 x 0. O resultado foi um belo empate de 3 x 3. Ernesto, Claudionor e Arubinha foram os autores dos gols do Cesso.


Flamengo 3 x 3 Bonsucesso.

Competição: Campeonato Carioca.

Data e local: 07/04/1929 – Rua Paysandu.

Árbitro: Paulo Torres.

Gols ■ 1º tempo: Angenor (10’), Helcio (25’), Ernesto (30’), Claudionor (33’) e Arubinha (44’). ■2º tempo: Chagas (6’).


Flamengo: Egberto; Couto e Helcio; Bene, Flavio e Penha; Newton, Chagas, Fragoso, Angenor e Moderato.


Bonsucesso: Ary; Ary II e Heitor; Nico, Eurico e Carlos Francisco; Claudionor, Ernesto, Gradin, Bida e Arubinha.


Fontes: Jornais Correio da Manhã; O Paiz e Gazeta de Notícias [Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional].



Correio da Manhã.



"O Paiz".